Fale com nosso vendedor pelo whatsapp
11 98634-0629
11 4724-8880
Acompanhe-nos nas redes sociais:
11 4724-8880
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


09/10/2020
Hyundai Tucson 2021 ganha novo visual, interior e trem de força
A Hyundai mostrou, finalmente, o Tucson 2021 por completo. A quarta geração do SUV começa a ser vendida ainda em dezembro próximo em mercados da Ásia e Europa. Para o Brasil, nada foi definido, mas não deve chegar antes do segundo semestre de 2021. Preços ainda não foram revelados. Um dos pontos que mais chamam atenção no novato é o visual – um pouco escondido quando revelado em teaser, no comecinho do mês. O modelo, de fato, passou por uma verdadeira revolução. Além disso, ficou maior e ganhou requinte. Há linhas futuristas por todos os lados. Principalmente na dianteira, que tem faróis de LEDs integrados à grade. A marca chama de “luzes paramétricas escondidas”, contando com um efeito tridimensional. Os faróis principais, mais abaixo, também têm acabamento especial. Atrás, as lanternas verticais são bem afiladas e ligadas por uma faixa de LEDs. O limpador de para-brisas fica escondido sob o aerofólio. Nas laterais, linha de cintura alta e vincos bem definidos garantem aspecto mais parrudo ao novo Tucson. E tem ainda um contorno prateado que vai do teto até a coluna C, dando mais jovialidade ao carro. Os para-lamas alargados reforçam o aspecto musculoso do SUV.   Por dentro do Tucson Se por fora o Tucson ousou em linhas e vincos, do lado de dentro a solução é mais discreta. Cheia de linhas horizontais, a cabine tem nova central multimídia com tela de 10,25 polegadas. O ar-condicionado deixa de ter botões físicos e passa a ser acionado por um cluster sensível ao toque. O painel de instrumentos também é totalmente digital; a tela tem o mesmo tamanho da central. Tem revestimento de couro ou tecido, dependendo da versão, e mimos como iluminação ambiente de LEDs e até 64 tonalidades. Bancos aquecidos e ventilados, também estão no pacote. E tem carregador sem fio para smartphones. Na parte de segurança, o Tucson oferece sete air bags, alerta de ponto cego, assistente de colisão frontal, controlador de velocidade e sistema de manutenção em faixa. Alerta de tráfego traseiro, assistência de farol alto e amortecedores adaptativos também estão na lista de novidades. A nova plataforma fez o Tucson crescer. São 4,50 metros de comprimento (2 centímetros a mais que a geração atual). No mais, a largura é de 1,86 m — aumento de 1,5 cm. O espaço entre-eixos, com 2,68 m, cresceu 1 cm. O porta-malas comporta até 620 litros dependendo da versão – na híbrida, cai para 546 litros. Motorização híbrida Atualizações no trem de força também estão presentes no novo Tucson. O modelo de entrada terá motor 1.6 turbo, a gasolina, de 150 cv – ou um turbodiesel, de 114 cv. Serão três opções de trem de força híbrido. A híbrida-leve, a plug-in e a híbrida convencional. Todas tem como base o motor 1.6 turbo, a gasolina, com injeção direta. A versão híbrida-leve de 48V, terá opções de 150 cv e 180 cv. A versão híbrida plug-in, que pode ser carregada na tomada, só no ano que vem. Em todas, o motor 1.6 é combinado a um elétrico com o equivalente a 60 cv. A bateria de íons de lítio na versão híbrida tem capacidade de 1,49 kWh. Na híbrida convencional, o resultado é uma potência combinada de 230 cv e 36 mkgf de torque. Dependendo da configuração, o SUV pode vir com câmbio manual ou automático. A tração, aliás, se divide em 4×2 dianteira ou 4×4 (integral). Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
10/09/2020
Novo Hyundai Tucson 2021 aparece em testes off-road durante desenvolvimento
A nova geração do Hyundai Tucson está (quase) entre nós. Após a revelação de algumas imagens escurecidas do modelo, a marca promete a estreia completa para o próximo dia 14 (segunda-feira que vem). Até lá, os coreanos aproveitam para aguçar a curiosidade do público com a divulgação de imagens do desenvolvimento do SUV.  Trata-se de mais um teaser oficial, desta vez da divisão europeia da Hyundai. No comunicado, a marca diz que a quarta geração do Tucson "será feita na Europa, para a Europa". Em outras palavras, isso quer dizer que ele será produzido na fábrica da marca na República Tcheca e vendido por todo o Velho Continente. Mas outras plantas também deverão fabricar a nova geração do SUV, pois certamente ele chegará aos EUA e, mais tarde, ao Brasil.   O apelo deste novo teaser é mostrar as capacidades do novo Tucson no off-road - vale lembrar que desta vez o modelo dará origem a uma picape cabine dupla 4x4. Os rigorosos testes de validação do modelo incluíram desde voltas rápidas no circuito de Nürburgring até subida dos Alpes para avaliações em altitude elevada, passando por provas geladas na Suécia. As fotos do modelo carregando um trailer e atravessando trechos alagados indicam que ele não será apenas mais um "SUV de shopping".  "Como um legítimo SUV", diz a Hyundai, "o novo Tucson conta com tração integral com distribuição de torque entre os eixos e elevado torque em baixas rotações para superar terrenos difíceis". A marca também diz que aumentou a rigidez do monobloco e fez provas para mostrar isso, abrindo e fechando as portas sem problemas em condições onde o carro está com duas rodas diagonalmente no ar. No comunicado, a Hyundai destaca também o menor nível de ruído e vibrações em relação ao modelo atual.  Por fim, os engenheiros validaram a vedação da carroceria em passagens de água com até 30 cm de profundidade, enquanto os sistemas de controle de descida e assistente de partida em rampa foram testados em rampas entre 30 e 45% de inclinação.  Com mais de 7 milhões de unidades vendidas ao redor do mundo desde seu lançamento, em 2004, o Tucson é também o Hyundai mais vendido da Europa, com 1,4 milhão de carros. No Brasil, o modelo fez muito sucesso na primeira e segunda gerações (esta vendida por aqui como ix35), mas o carro atual foi apenas um coadjuvante no segmento.   Fonte: Motor 1
Ler mais
10/07/2020
Hyundai revela motores híbridos do novo Santa Fe
Após mostrar as primeiras imagens oficiais da reestilização do Santa Fe de quarta geração, a Hyundai agora detalha as informações mecânicas do SUV, que passa a contar com novos motores e duas opções híbridas. A primeira configuração híbrida a chegar ao mercado europeu combinará o novo motor 1.6 Smartstream TGDI (de potência não revelada) a um elétrico de 60 cv. A potência combinada é de 230 cv e o torque, de 35,7 kgfm. Nesta variante, a bateria de 1,49 kWh não conta com opção de recarga externa. Outra variante híbrida, do tipo plug-in (recarregável na tomada), estará disponível em 2021. O motor a combustão é o mesmo 1.6 Smartstream TGDI. Porém, a bateria possui 13,8 kWh de capacidade, enquanto o motor elétrico produz 91 cv. A potência combinada é de 265 cv, com os mesmos 35,7 kgfm de torque. No plug-in, a tração será sempre integral (opcional para o híbrido de entrada, com tração dianteira). Em ambos modelos eletrificados, o câmbio automático é novo e possui 6 marchas. A Hyundai não revelou detalhes sobre autonomia, tempo de recarga das baterias ou dados de desempenho do novo Santa Fe. Opção de motor diesel Outra mudança é estreia do motor 2.2 turbodiesel da linha Smartstream, com 202 cv e 44,9 kgfm de torque. O câmbio é um novo automatizado de dupla embreagem, com 8 marchas e caixa banhada a óleo. O Santa Fe diesel pode ter tração somente dianteira ou integral. A Hyundai também garante que fez melhorias na plataforma do Santa Fe, a fim de melhorar a dirigibilidade e eficiência energética do SUV. Nas dimensões, o modelo reestilizado cresceu 15 mm no comprimento (4.785 mm ao todo), 10 mm na largura (1.900 mm) e 5 mm na altura (1.685 mm). Com a mesma plataforma do antecessor, a distância entre eixos foi mantida em 2.765 mm. A chegada das versões híbrida e turbodiesel ao mercado europeu acontecerá em setembro. Fonte: Revista Carro
Ler mais
05/06/2020
Novo Hyundai Santa Fe 2021 fica mais refinado e muda até de plataforma
No interior, o console inspirado no Palisade ressalta sofisticação e tecnologia Apesar de estar à venda no mercado internacional há pouco mais de 2 anos, a quarta geração do Hyundai Santa Fe acaba de receber mudanças pra lá de profundas para uma mera reestilização. Além dos típicos retoques visuais e atualizações de acabamento na cabine, o modelo surpreende pelo fato de passar a ser construído sobre uma plataforma profundamente reformulada.  Descrita como de terceira geração, a arquitetura promete ganhos significativos em desempenho, dirigibilidade, eficiência energética e segurança. Para tanto, a marca explica que adotou recursos como estampagem a quente, novos aços de alta resistência e sistemas reforçados de absorção de ruídos e impactos - com reflexos diretos no conforto e na proteção dos passageiros em eventuais colisões. No visual, as novidades - já antecipadas em teaser - são concentradas principalmente na dianteira. O esquema de faróis divididos em dois andares foi atualizado e traz como grande destaque as luzes diurnas de LED em formato de T. Por sua vez, a grade frontal ficou ainda maior e ganhou grelha com persianas que fecham de acordo com a velocidade para otimizar a aerodinâmica. As rodas também foram redesenhadas e chegam ao tamanho de até 20 polegadas, como no modelo das fotos. Por fim, a traseira recebeu luzes com novo arranjo de iluminação nas lanternas, para-choque revisado e novos detalhes cromados. Na cabine, o console central foi totalmente reformulado e ganhou inspiração no Palisade, SUV topo de linha maior que o Santa Fe. A área abriga diversos comandos e praticamente todos os botões, incluindo os seletores do câmbio e dos modos de condução (areia, neve, lama, eco, conforto, esporte e inteligência). Além disso, o quadro de instrumentos passa a ser totalmente digital, reunindo todas as funções em uma tela de 12,3 polegadas. A tela do sistema multimídia também é nova, neste caso com 10,25 polegadas e comandos sensíveis ao toque. Detalhes mecânicos não foram divulgados até agora, mas é certo que conjuntos eletrificados serão oferecidos pela primeira vez na forma de versões híbridas e do tipo plug-in. Mercados da Europa receberão o modelo a partir de setembro, seguidos pelos Estados Unidos. No Brasil, o lançamento deve acontecer em 2021. Fonte: Motor 1
Ler mais
10/02/2020
Flagra: Hyundai Santa Fe já prepara facelift e terá versão híbrida
Se você acha que é muito cedo para o Hyundai Santa Fe ganhar uma reestilização, você não é o único. Afinal, o crossover só começou a ser vendido no Brasil em outubro de 2019 e mesmo no mercado global ele só tem dois anos de vida. Ainda assim a Hyundai já inicou os trabalhos da reestilização do carro, que aparece em testes pela primeira vez - isso indica que sua estreia não deve acontecer em breve, então espere por uma apresentação no ano que vem. Nossos espiões pegaram o protótipo do Hyundai Santa Fe com camuflagem pesada rodando na Europa, aproveitando o inverno para testes na neve. A quantidade de disfarce até poderia nos fazer pensar que é a nova geração do SUV, mas não é o caso por conta do tempo de vida da geração atual. Tanto a Hyundai quanto a Kia tem feito grandes mudanças em seus modelos mais atuais, então podemos esperar por um estilo bem diferente do atual. Esperamos por mudanças nos faróis e nas laternas, além de para-choques redesenhados. É possível que o Santa Fe se aproxime do modelo chinês, que usa um esquema de lanternas semelhante ao do enorme Palisade, atravessando o porta-malas. Outra hipótese é adotar as linhas usadas pelo próprio Palisade na parte da frente, com luzes em LED mais finas e separadas da grade, algo que foi aplicado também no novo Creta no oriente. O Grupo Hyundai deixou bem claro que irá apresentar as versões híbridas e híbridas plug-in de Tucson, Santa Fe e Sorento ainda neste ano. Será interessante ver se a motorização eletrificada chegará às lojas antes da reestilização ou se deixarão como parte das mudanças do carro no ano que vem. Fonte: Motor1
Ler mais
05/12/2019
Hyundai revela Azera 2020 por completo, incluindo híbrido
Depois de soltar imagens a conta-gotas, a Hyundai revelou por completo o novo Azera 2020. Apesar de parecer uma nova geração, trata-se de uma reestilização pesada feita sobre a terceira geração do sedã que atualmente está à venda no Brasil. O destaque vai para a versão híbrida e para o design polêmico. Tal qual aconteceu com o HB20 2020, a Hyundai resolveu radicalizar com o estilo do Azera para a próxima década. A grade frontal foi integrada aos faróis, tanto que os elementos cromados internos replicam o desenho do conjunto óptico. Há também cinco pontos de LED na grade disfarçados. As linhas da carroceria são suaves e pouco marcadas. O para-choque dianteiro é bastante semelhante ao do HB20, incluindo a fenda lateral que no modelo brasileiro abriga as luzes de neblina. Até mesmo o desenho das rodas de liga leve tem visual parecido com o HB20 na versão topo de linha Diamond Plus. Mantendo a tradição do Azera, a traseira carrega lanternas de LED conectadas por uma barra luminosa. O desenho ficou mais esportivo e com prolongamentos na lateral. Na Coreia do Sul, vale lembrar, o Azera se chama Grandeur. Há ainda saída quadrupla de escape para dar um visual mais esportivo ao sedã grandalhão. Medidas e consumo Para 2020, o Hyundai Azera marca 4,99 m de comprimento, 1,87 m de largura, 1,47 m de altura e entre-eixos de 2,88 m. Na Coreia do Sul, o sedã é vendido na versão híbrida com motor 2.4 turbo gasolina de 200 cv e 21 kgfm de torque capaz de fazer 16,2 km/l na cidade ou estrada. Há ainda outros três motores a combustão para o Azera. As versões de entrada usam um 2.5 aspirado de 198 cv e 25,3 kgfm de torque com consumo médio de 11,9 km/l. A opção intermediária é o 3.3 turbo de 290 cv e 35 kgfm de torque com consumo médio de 9,7 km/l. Por fim, o 3.0 V6 tem 235 cv e 28,6 kgfm de torque e faz 7,3 km/l. Fonte: iCarros
Ler mais
04/11/2019
Primeiras imagens do Hyundai Azera 2020 são divulgadas
O modelo 2020 será um divisor de águas na vida do sedã grande. Reestilização pesada da sexta geração que acabou de desembarcar no Brasil, o novo Azera tem até grade frontal com pontos iluminados. Com ele, a Hyundai quer chocar como fez com o novo HB20. Na dianteira, o Hyundai Azera 2020 trouxe faróis menores em formato de diamante e iluminação total de LED. Pequenos pontos cromados na grade frontal camuflam cinco pontos luminosos de LED que funcionam como luzes diurnas. O para-choque ainda tem friso cromado integrado à abertura de ar inferior. Passado e futuro Mantendo a tradição do Azera, lanternas traseiras conectadas marcam o visual. No novo modelo há uma fina barra de LED conectando as duas extremidades, sendo um conjunto mais discreto que o do atual sedã grande. Saída de escape moldada no para-choque da um ar esportivo ao Azera. A cabine está melhor do que nunca: assumindo de vez o posto de Hyundai mais luxuoso e caro à venda (acima dele é preciso migrar para a marca Genesis), o Azera 2020 traz muito couro, materiais sofisticados, como madeira e alumínio, além de uma enorme central multimídia visualmente integrada ao painel de instrumentos digital. Azera híbrido Serão duas opções de motorização para o Hyundai Azera: um 2.5 gasolina atrelado à transmissão automática de oito marchas ou um híbrido 2.4 ligado a um motor elétrico e transmissão automática de seis marchas. Não há confirmação ou expectativas de quando o novo Azera será vendido no Brasil.   Fonte: iCarros
Ler mais
02/10/2019
NOVO HYUNDAI TUCSON SERÁ UM MINI SANTA FE
O Hyundai Tucson é um carro curioso. Embora tenha sido lançado em 2005, o modelo era fabricado no Brasil pela Caoa até recentemente. Para não criar confusão com o antigo, a segunda geração do SUV foi lançada como ix35. E, quando a terceira encarnação começou a ser produzida por aqui, o utilitário foi batizado de New Tucson. Três nomes diferentes para três gerações. Como será que o novo carro será chamado por aqui? O Hyundai foi flagrado em testes na Europa. Mesmo estando muito camuflado, dá para ver que o SUV ficou bem maior. Ele será um Santa Fe compacto, por assim dizer, mas nem tão pequeno, pelo que podemos observar nas imagens feitas pela agência AutoMedia. A despeito da cobertura, também podemos notar que o design segue a nova linguagem de design da Hyundai, aplicada também na linha HB20. A grade segue o estilo “bagre” dos carros da marca, enquanto os faróis principais e os de rodagem diurna são separados, um toque presente na Fiat Toro, por exemplo. Não vai faltar uma dose de ousadia, pelo visto. É algo bem-vindo, uma vez que boa parte da concorrência do segmento é tradicionalista — vide o Compass. A linha de cintura continua a ser bem ascendente, mas o perfil deve ser marcado por mais vincos. O uso de linhas rebuscadas tornou-se característico dos Hyundais faz alguns anos. A traseira aposta em lanternas de LED posicionadas mais abaixo do que no Tucson atual. É difícil ver, contudo o jogo de luzes parece ser mais vertical que no carro antigo. O terceiro vidro está muito coberto, então não dá para saber se o Tucson cresceu o suficiente para ter uma terceira fileira de bancos, recurso muito apreciado em mercados como o da China. A motorização deve continuar a apostar no competente motor 1.6 turbo, que gera 177 cv e 27 kgfm de torque no Hyundai vendido no Brasil. Ainda não sabemos se o câmbio de dupla embreagem será a única opção oferecida. Obviamente, não dá para saber quais serão as demais motorizações, mas é certo apostar que o novo Tucson terá opções de motorização híbrida e, se possível, elétrica. Como podemos ver pelo carro de testes, o novo Tucson está nos estágios finais de desenvolvimento. O lançamento comercial não deve demorar muito, talvez o SUV seja introduzido nos mercados estrangeiros até o primeiro semestre de 2020. Quanto ao Brasil, ainda é cedo para cravar uma data de chegada, mas o lançamento não será depois de 2021. O New Tucson tem um determinado descompasso em relação ao SUV vendido lá fora. Para você ter uma ideia, o Hyundai foi reestilizado em outros mercados em abril do ano passado e, até agora, esse facelift ainda não foi lançado por aqui.  Candidato para ser produzido no Brasil, sua nacionalização talvez não seja tão interessante para a Caoa quanto é a dos novos Chery, produzidos pelo grupo no país. Mais baratos, os novos utilitários de origem chinesa lutam na porção mais vendida dos segmentos compacto e médio. E permitem ao grupo atuar sem a interferência da Hyundai. Fonte: Auto esporte  
Ler mais
03/09/2019
Flagra: este é o novo Tucson que fará você pirar
Apesar de ter sido reestilizado há pouco mais de um ano e recentemente lançado na versão esportiva N Line, o atual Hyundai Tucson não terá muito tempo de vida. Prova disso são as imagens deste flagra, que revelam uma geração inteiramente nova em fase avançada de desenvolvimento durante pesada bateria de testes na Europa. Os protótipos, inclusive, já circulam com carroceria definitiva e adotam uma mistura de lonas e adesivos para esconder o design. Neste quesito, em especial, as expectativas são grandes, pois o designer Sangyup Lee, responsável pelo projeto, adiantou em entrevista que as linhas da nova geração simplesmente farão o público "pirar". Presente na companhia sul-coreana desde 2016 e criador de lançamentos recentes como os novos Sonata e Venue, Lee (ex-Bentley e ex-General Motors) afirmou que o novo Tucson terá carroceria com traços dinâmicos, excitantes e distintos de qualquer outro carro da marca, mas com detalhes que farão o consumidor lembrar que se trata de um Hyundai. "Há uma consistência, mas você não vê isso instantaneamente quando olha para o carro pela primeira vez. Quando você começa a olhar de perto é que realmente percebe que se trata de Hyundai", explicou. O modelo tem despertado a curiosidade dos fãs mais aguerridos da marca e criado grande expectativa, especialmente pelo fato de o Tucson ser um dos modelos mais vendidos da montadora no mundo. Outra novidade diz respeito à formação de uma inédita família. Isso porque, além da variante tradicional de 5 lugares, o próximo Tucson poderá ganhar uma versão alongada com capacidade para 7 pessoas, de modo a diminuir a distância em relação ao Santa Fe, que cresceu bastante nesta nova geração. A plataforma também servirá de base para o lançamento da picape Santa Cruz, totalizando assim uma família com três integrantes. Sob o capô, são esperados novos motores, além de inéditas opções híbridas. O lançamento está programado para 2020, já como modelo 2021. Fonte: Motor1
Ler mais
03/07/2019
Hyundai está desenvolvendo SUV compacto elétrico
A Hyundai é uma das poucas marcas que está colocando um pouco de suas fichas em cada tipo de eletrificação dos carros. Além de ter modelos híbridos e movidos à hidrogênio, a fabricante coreana também faz veículos elétricos e tudo indica que terá mais um. E, ao invés de ser uma variante de um modelo já conhecido, como o Kona EV, ela está trabalhando em um SUV compacto inédito e que só terá motorização elétrica. De acordo com o site BusinessKorea, a Hyundai está finalizando o desenvolvimento de uma plataforma chamada Electric-Global Modular Platform (E-GMP), que servirá de base para todos os carros EV da empresa no futuro. E o primeiro deles será um crossover compacto. O protótipo inicial será construído ainda neste ano e a produção em série está prevista para o começo de 2021. De acordo com o site, a Hyundai já requisitou que diversas fabricantes de autopeças forneçam componentes para o protótipo, chamado internamente de Projeto NE. A marca espera terminar o primeiro modelo em dezembro para iniciar os testes. Como ainda está em estágio inicial, as informações são escassas. O BusinessKorea diz que o carro terá 450 km de autonomia, algo que faz sentido já que a plataforma é otimizada para contar com mais baterias do que uma variante elétrica de um carro a combustão. Como a base será usada por mais modelos, haverá ganho em escala para ajudar a ter um preço final mais em conta. Fonte: Motor1
Ler mais

Hyundai
Mogi das Cruzes
Avenida Ricardo Vilella, 1.164
Centro - CEP: 08780-060
Oficina
Hyundai HMB Nobre
Av. Francisco Ferreira Lopes, 335
Vila Lavínia - Mogi das Cruzes - SP
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa política de privacidade.
Saiba mais
Estou de acordo